Presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ao condenar Projeto de Lei do Aborto, “Estamos retrocedendo”.

Em meio aos debates em torno do projeto de lei que trata como homicídio o aborto após 22 semanas, até mesmo o já permitido, em caso de estupro, o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar a proposta que tramita na Câmara dos Deputados.   

“O que nós temos que dizer é o seguinte: quem tá abortando na verdade são meninas de 12, 13, 14 anos. É crime hediondo um cidadão estuprar uma menina de 10, 12 anos e depois querer que ela tenha um filho, um filho de um monstro. As crianças estão sendo violentadas dentro de casa, muitas vezes por padrasto. Nós temos que respeitar as mulheres. Elas têm o direito de ter um comportamento diferente e não querer. Por que uma menina é obrigada a ter o filho de um cara que estuprou ela? “.

A declaração foi feita nesta terça-feira, 18 de junho, durante entrevista à Rádio CBN. Ao falar do Projeto de Lei, o presidente defendeu que o assunto em debate deveria ser a educação sexual nas escolas. Para ele, o projeto em andamento no legislativo é retrocesso, já que o tema trata, segundo ele, de saúde pública. 

“Eu, Luiz Inácio, Lula da Silva, sou contra o aborto. Agora, enquanto chefe de Estado, o aborto tem que ser tratado como uma questão de saúde pública, porque você não pode continuar permitindo que a madame vá fazer um aborto em Paris e que a coitada morra em casa tentando furar o útero ou a agulha de tricô. A gente vai ter ou não que levar a educação sexual nas escolas? Nós estamos no século XXI e nós estamos retrocedendo nessa discussão e estamos voltando atrás”. 

O projeto de lei do aborto tramita em regime de urgência, mas aguarda entrar na pauta do plenário na Câmara dos deputados.

Fonte- https://agenciabrasil.ebc.com.br/radioagencia-nacional/direitos-humanos/audio/2024-06/estamos-retrocendendo-diz-lula-ao-condenar-pl-do-aborto

Foto- Paulo Pinto EBC

18/06/2024
Boa tarde 👋

Boas-vindas à Lupa Notícias

Conecte, compartilhe e engaje com comunidade e construa relações.

Por favor, faça o log in se você já é um membro ou cadastre uma conta.